Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ophélia

Livros. Filmes. Música. Poemas.

Ophélia

Livros. Filmes. Música. Poemas.


Publicado por Patrícia Caneira

23.01.21

E pimbas! Estamos confinados outra vez. Por aqui estou em casa já desde o Natal, quando terminei o meu contrato de trabalho que viria a ser substituído por outro mais alargado no final deste mês mas tenho plena noção que no meio de tantas medidas e ajustamentos tal pode não acontecer. Felizmente tenho a sorte de poder ficar por casa enquanto me dedico a 100% à tese. Sei que não existem muitos como eu e que estes são mesmo tempos dificeis, por isso, para os que os atravessam com maior penumbra, muita força!

No entanto, estar com saúde (pelo menos por enquanto), ter um tecto e uma vida estável por vezes não chega e o confinamento trouxe consigo alguns medos e ansiedades que se manifestam principalmente em mau estar físico, dificuldade de concentração e pouca produtividade. Mas isto não é sinal para abrandar e deixar-me ir com a corrente, pelo contrário. Nos últimos dias tenho tentanto encontrar formas de confinar melhor e como sei que não estou sozinha nisto de não saber viver na incerteza, deixo-vos três coisas que me têm feito muito bem nesta nova quarentena. 

2.jpg

10 minutos de yoga 

Descobrir o canal da Yoga With Kassandra foi quase um milagre para mim. Não consigo correr com o frio e estar o dia todo sentada à secretária era algo que me incomodava, até porque se torna o cenário perfeito para ganhar peso e essa é uma barreira que não quero cruzar. Assim propus-me a todos os dias de manhã, depois do pequeno-almoço acompanhar um dos vídeos da Kassandra e fazer cerca de 10 minutos de yoga. Não só me ajuda a ganhar energia e relaxar o corpo como também é das melhores atividades para a minha mente inquieta. Existem muitos vídeos de curto tempo e próprios para iniciantes por isso ninguém precisa de ser pró para experimentar. 

Ouvir música nova

A música é o melhor remédio e contra factos não há argumentos mas das coisas que mais gosto é o desafio de procurar músicas novas que realmente se encaixem com o meu estado de espírito. Neste momento o galardão vai para Jackson Browne e a sua maravilhosa "Late for the sky" e também para Dispatch e a música que tenho ouvido em loop "Year of the woman". 

Ler, ler, ler

Óbvio que isto não é uma dica inovadora, muito menos para quem me lê e para comigo mesma mas se há coisa que me ajuda a viajar nestes dias de confinamento e chuva são os livros. Impulsionada pelo desafio de janeiro da Rita da Nova, comecei a ler o Mataram a Cotovia, uma obra pertinente e necessária que já estava na minha lista há muito tempo e que até agora me tem tirado todos os dias um bocadinho da realidade. 

E vocês o que têm feito para aguentar o barco?

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Sobre mim

foto do autor

Ophélia está a ler

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub