Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ophélia

Livros. Filmes. Música. Poemas.

Ophélia

Livros. Filmes. Música. Poemas.


Publicado por Patrícia Caneira

02.05.20

Isto das memórias tem muito que se lhe diga. Volta e meia embriagada na nostalgia, dou por mim a pensar que tive uma infância recheada de coisas boas. Esta semana, quando me deu aquela saudade de ouvir as chávenas de café nos balcões, lembrei-me que sou uma sortuda por ter uma estante com muitos livros. 

9D4B92C7-6B17-4E9B-8BD7-017EA56710FA.JPG

Rosa, Minha Irmã Rosa, é o livro da minha infância. Sem querer mandar em ninguém, aviso já que devia ser leitura obrigatória para toda a gente. Não só para os mais pequenos, mas para todos mesmo. Alice Vieira tem o dom de contar histórias bonitas e marcantes através de uma escrita simples e sensível. Foi assim que me apaixonei por esta obra, que conta a história de Mariana, filha única que aos dez anos vê nascer a irmã. A partir daí, chega a grande questão: as atenções já não estão todas nela, vai ter de partilhar tudo com Rosa. E nem sequer sabe se gosta dela ou não.

Quando estou triste, gosto de ter flores ao pé de mim. Mas não é preciso que cheirem ou que sejam daquelas de pés muito altos a dormir na montra da florista. Só é preciso que estejam ao pé de mim. Que eu olhe para elas e sinta que estou tão acompanhada como se elas fossem pessoas. Sinto que há flores que nunca me poderiam fazer companhia. Os antúrios e as estrelícias, por exemplo, a delícia da minha tia Magda.

Não vou mentir e dizer que não me tocou especialmente por também eu ser filha única e por conseguir através da Mariana sentir o que é ter uma irmã, alguém por quem daríamos a vida sem pensar duas vezes, mesmo que ao início tudo seja estranho. Hoje, 13 anos depois continuo a achar que o Rosa, Minha Irmã Rosa é o livro infantil mais bonito que existe, não fosse ele ter-me ensinado em tenra idade o que é isto do amor. 

Se têm aí por casa crianças amigas dos livros, este é um presente certeiro. Confiem, daqui a uma década elas ainda se vão lembrar da Rosa e da Mariana. E é isso que torna um livro para a vida toda. 

Caso não existam pequenos desse lado, dediquem-se um bocadinho às vossas memórias (vocês sabem que agora não nos falta tempo) e digam-me lá: qual é o livro da vossa infância? 

Rosa, Minha Irmã Rosa
Alice  Vieira
120 páginas
★★★★☆
 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Patrícia Caneira 05.05.2020

    Da minha infância também trago o Harry Potter no bolso! Mas esta história da Alice Vieira roubou-me o coração!

    Um beijinho
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Sobre mim

    foto do autor

    Ophélia está a ler

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub