Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ophélia

Livros. Filmes. Música. Poemas.

Ophélia

Livros. Filmes. Música. Poemas.


Publicado por Patrícia Caneira

15.03.22

Já fazia parte da minha lista há alguns anos, principalmente depois de ler o emblemático 1984 de George Orwell. Mas confesso que foi a sugestão da Vera que me levou a ir em busca desta obra às bibliotecas mais próximas (que é como quem diz às estantes de amigos e conhecidos). E assim foi. Em poucos dias tinha na mão uma edição de 2017 da revista Visão, traduzida por Paulo Faria. 

a quinta dos animais.png

O livro começa com uma breve nota do tradutor que justifica a escolha do título Quinta dos Animais, mais fiel ao original Animal Farm, em vez daquele presente na edição portuguesa de 1976: O Triunfo dos Porcos. Devo confessar, caro tradutor, que não partilhamos da mesma opinião e que depois de ler o livro fiquei bastante triste por não ser este último o título escolhido. 

E é em jeito de fábula que Orwell apresenta uma crítica à União Soviética de Estaline. A história fala da Quinta do Infantado onde viviam vários animais a mando do Sr. Reis. Certo dia, cansados de trabalhar e ver a sua ração e qualidade de vida reduzida, decidem colocar em marcha uma revolução que tinha como objetivo expulsar o Sr. Reis e tornarem-se eles mesmos donos da quinta. Assim, todos seriam recompensados pelo seu trabalho, nunca faltaria comida, tinham até direito a dias de folga e a uma reforma descansada.

As criaturas de fora olhavam de um porco para um homem, de um homem para um porco e de um porco para um homem outra vez; mas já se tornara impossível distinguir quem era homem, quem era porco.

Mas quando a revolução toma lugar e a quinta passa a ser gerida por Napoleão (um dos porcos mais respeitados da quinta), as promessas e ideias originais dão lugar a benefícios para os porcos - autointitulados os mais inteligentes, encarregues de pensar e escrever. E claro, menos direitos para todos os outros animais, que começam a sentir com força a fome, o frio e o medo. 

É então em jeito de sátira que Orwell constrói esta história, com um desenrolar e um final não muito diferente daquele a que muitas vezes somos expostos como humanos. Li a obra ainda antes de rebentar a guerra na Ucrânia. Infelizmente faz agora mais sentido. 

A Quinta dos Animais
George Orwell

156 páginas
★★★★☆

Fica para banda sonora uma das canções do grande álbum Animals, lançado em 1977 pelos Pink Floyd.

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Sobre mim

foto do autor

Ophélia está a ler

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub